ENTRONCAMENTO – Carta anónima alerta que socorro à população está em risco....

ENTRONCAMENTO – Carta anónima alerta que socorro à população está em risco. Câmara e Associação dos Bombeiros desmente e assegura serviço pronto e eficiente

A redacção da Hertz recebeu uma carta anónima que denuncia um suposto descontentamento entre os Bombeiros do Entroncamento para com a respectiva Associação Humanitária, de tal forma que o texto em causa aponta mesmo para a demissão da direcção presidida por José Salvado que, recorde-se, foi reeleita em Dezembro de 2017. A carta é apresentada como pertencendo a «um grupo de bombeiros» que não se identificada «com receio de retaliações por parte da direcção da Associação», acusada «de se intrometer em assuntos que apenas dizem respeito ao Comando e ao Corpo de Bombeiros». O texto alerta, ainda, para a eventual falta de socorro a que a população estará sujeita isto porque a Associação – acusam – «colocou de parte o socorro já que, das 7 às 21 horas, apenas garante dois bombeiros assalariados para 21 mil habitantes, tendo a equipa de intervenção permanente de estar a assegurar outras emergências entre as 8 e as 17 horas». Este grupo confessa-se, depois, «envergonhado e triste» e adverte que os bombeiros «estão dispostos a outras formas de luta».

A Hertz conseguiu, entretanto, obter uma reacção de Jorge Faria, presidente da Câmara do Entroncamento, que garantiu que a autarquia está a trabalhar em proximidade com a Associação e o Comando dos Bombeiros para que não haja quebras na prestação de socorro:

A nossa redacção também falou com José Salvado, presidente da Associação Humanitária, que admitiu que «há falta de pessoal na Corporação» mas deixou claro que o socorro está garantido à população:

Foto ilustrativa