DESPORTO – Hoje é dia do histórico do distrito de Santarém: União...

DESPORTO – Hoje é dia do histórico do distrito de Santarém: União de Tomar completa 103 anos de existência

103 anos de existência. Cumpre-se, nesta quinta-feira, esta longa e respeitável marca, associada ao União de Tomar, um histórico não só do distrito de Santarém como também de Portugal. No panorama desportivo não há, certamente, quem não tenha ouvido falar do emblema nabantino, como se mais não fosse por ter sido o último clube que Eusébio representou no nosso país. Fundado a 4 de Maio de 1914, o União assinala, então, 103 anos, num percurso marcado por um passado de sucesso e um presente em que os seus responsáveis tudo têm feito para ultrapassar erros de gestão anteriores, trabalho que tem pode objectivo permitir ao clube voltar a conhecer a glória anterior.

O União de Tomar – e assim dizem os números – é o maior clube do distrito de Santarém. No que ao futebol diz respeito, esse estatuto nem tem discussão. Basta recuar no tempo e verificar as seis presenças no principal escalão nacional, patamar a que mais nenhum emblema ribatejano conseguiu chegar. A década de setenta foi, neste capítulo, o ponto alto da história tomarense. No currículo, constam, ainda, presenças na Taça de Portugal (com chegadas aos quarto-de-final), dois títulos da 2ª Divisão Nacional e um da 3ª Divisão. No plano distrital, já foi campeão em cinco ocasiões, isto no que diz respeito à 1ª Divisão, sendo que também já conta com quatro troféus respeitantes ao segundo escalão. A Taça Ribatejo, essa, continua a ser a pedra no sapato do União que, para além do futebol, tem ganho realce recente no atletismo, com a conquista de inúmeros títulos, num trabalho meritório de uma secção que tem feito por merecer o sucesso.

A comemoração do aniversário será neste sábado, pelas 20 horas, na Quinta da Gracinda, em Valdonas.

Abel Bento, presidente do União de Tomar, em entrevista à Hertz, disse que não se sente parte da história do clube apesar do trabalho que esta direcção realizou e que salvou o emblema:


Foto Carlos Silva, União de Tomar/wordpress.com