DESPORTO – Campeonato Nacional de Juvenis – Laura Azevedo 4ª Classificada no...

DESPORTO – Campeonato Nacional de Juvenis – Laura Azevedo 4ª Classificada no Salto com Vara

Realizou-se no passado Sábado, dia 1 de agosto, o Campeonato Nacional de Juvenis organizado pela Federação Portuguesa de Atletismo.
Neste período de Covid19, todo o calendário sofreu grandes alterações, pelo que esta prova, que em condições normais se realizaria muito mais cedo na época, decorreu no primeiro dia de agosto. Outra grande alteração foi a realização deste evento distribuído por várias pistas do país, nomeadamente numa pista do Norte, Maia, outra no centro norte, Pombal, outra no centro sul, Lisboa, no sul, Vila Real de Santo António, outra na Ribeira Brava, Madeira e, ainda, em Angra do Heroísmo nos Açores. Pretendeu-se com esta distribuição evitar o deslocamento dos atletas para longe das suas zonas de residência. No entanto, este novo formato impediu o tradicional confronto direto em condições equitativas para todos como normalmente se desenrola noutros anos.
Os atletas do União FCI de Tomar foram “destacados” para competir em Pombal, no Estádio Municipal, fazendo-se representar nestes campeonatos por dois atletas, ambos na prova de Salto com Vara.
Laura Azevedo superou-se ao melhorar a sua melhor marca pessoal para 2,75m. Numa prova com um vento bastante irregular, tanto estava contra a favor (pelas costas) dos atletas como muitas vezes soprava lateralmente, a atleta tomarense esteve bastante bem com a concretização de bons saltos. Laura Azevedo acabou por falhar a fasquia a 2,85m que seria um recorde pessoal por 15cm e daria, consequentemente uma medalha de 3º lugar, uma vez que foi essa marca que a última atleta a subir ao pódio alcançou. No entanto foi mais uma excelente participação da jovem unionista que no próximo ano ainda irá pertencer ao escalão de juvenis.
Afonso Santos, infelizmente, não alcançou qualquer classificação, não tendo conseguido superar a sua fasquia inicial. Tendo tido alguns problemas na escolha da melhor vara para fazer o seu salto, não foi possível alcançar uma consistência que permitisse ao atleta tomarense “entrar” em prova, tendo ainda na última tentativa transposto a fasquia com a totalidade do seu corpo, exceto o braço direito que “ficou para trás” derrubando a fasquia.
A Secção de Atletismo do União FCI de Tomar