CONSTÂNCIA – Coronavírus. Câmara pediu explicações sobre a chegada de 32 migrantes...

CONSTÂNCIA – Coronavírus. Câmara pediu explicações sobre a chegada de 32 migrantes infectados ao campo militar de Santa Margarida: «Foi-nos assegurado que a segurança e a protecção das nossas populações estão garantidas»

A Câmara de Constância «já solicitou os devidos esclarecimentos às entidades competentes acerca da transferência dos trinta e dois refugiados para o Campo Militar de Santa Margarida da Coutada». Está em causa, recorde-se, a presença de pessoas infectadas com COVID-19 e que estavam num hostel em Lisboa. O grupo foi, depois, encaminhado para a Base Aérea da Ota e daí para Constância. Perante este cenário, a autarquia refere que lhe «foram asseguradas a segurança e a protecção das populações». No mesmo texto, publicado na rede social Facebook, o Município reforça: «Fomos e somos um povo solidário com o todo Nacional, nunca voltámos as costas aos momentos difíceis do nosso País. Somos pela igualdade e pela integração. No entanto, não pode esta autarquia deixar de recordar que infelizmente Santa Margarida apenas aparece nas agendas para os momentos difíceis. Quando há mais de trinta anos lutamos por uma nova travessia sobre o rio Tejo que resolva os constrangimentos que se fazem sentir nesta região e esse problema tem continuado esquecido. Seria bom que que a partir de agora todos os decisores políticos fiquem recordados onde fica Santa Margarida da Coutada bem como a sua importância para a região e para o país», adverte, assim, a Câmara de Constância.