CONSTÂNCIA – Assembleia Municipal aprova Moção contra o estado atual da saúde...

CONSTÂNCIA – Assembleia Municipal aprova Moção contra o estado atual da saúde no concelho: «Consultas de vigilância, quando agendadas, têm meses de espera»

A Assembleia Municipal de Constância aprovou uma Moção da Coligação Democrática Unitária contra o estado da saúde no concelho, documento esse que mereceu a concordância de todos os eleitos, exceção feita a Carla Silvério, do Partido Socialista, que se absteve. Na análise efetuada, a CDU não poupa nas palavras: refere que «o funcionamento do Centro de Saúde é errante» e que «a linha telefónica de atendimento com frequência está incontactável e as consultas de vigilância, quando agendadas, têm meses de espera». O texto dá como exemplo a recentemente inaugurada extensão de saúde de Montalvo, cujo funcionamento «é intermitente devido à carência de recursos humanos». Os eleitos da Coligação Democrática Unitária advertem mesmo que não podem congratular-se «com a colocação de médicos sem especialidade, contratados por empresas de prestação de serviços e que não podem substituir o médico de família». Esta moção, refira-se, foi encaminhada para o presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, para o primeiro-ministro António Costa e ainda para a Ministra da Saúde, Marta Temido.