Concelhia do PS de Tomar reuniu na Sabacheira

Concelhia do PS de Tomar reuniu na Sabacheira

A comissão política concelhia do PS de Tomar reuniu na freguesia da Sabacheira, uma das freguesias mais distantes da cidade, numa reunião muito participada. Numa freguesia com um património ambiental, histórico e cultural assinável, o apoio do Partido Socialista ao seu executivo na freguesia, foi um dos temas dominantes da comissão política. Numa nota de imprensa enviada para a redacção da Hertz, a Concelhia refere que o presidente da junta, António Graça, sublinhou que «existe muito por fazer numa freguesia votada ao abandono pelo município nos dezasseis anos de gestão camarária do PSD. A proximidade é uma realidade como demonstra a abertura da freguesia todos os dias, inclusive ao sábado e com um executivo sempre no terreno, a ajudar quem precisa». A junta de freguesia está a proceder à limpeza das bermas, na faixa de gestão de combustível, para prevenção dos fogos florestais e irá restaurar os abrigos de passageiros, «com a ajuda do município». Estão a terminar três projectos co-financiados pelo PRODER para arranjo de estradas, taludes e passagens de linhas de água destruídas. A freguesia da Sabacheira concorreu ainda a mais dois projectos financiados para limpeza de terrenos de forma a cumprir melhor a sua missão de protecção civil. O mesmo texto refere que «a aposta na área social é uma realidade cada vez mais presente na freguesia, como demonstra a atribuição do subsídio de natalidade, da freguesia servir de elo de ligação com as instituições e entidades em Tomar, para ajudar as pessoas com mais dificuldades, sejam elas de índole financeira ou social, bem como uma parte significativa do seu orçamento, ser para o apoio à educação dos residentes da Sabacheira». O PS «reafirmou ainda o seu empenho em dar por concluído o processo de revisão do PDM do concelho deixando ao governo da República, a quem compete a decisão final, a responsabilidade da conclusão célere do processo, algo que nacionalmente pouco se tem verificado».