ATUALIDADE – ZêzereArts 2022. Regressa o grande festival de música no património

ATUALIDADE – ZêzereArts 2022. Regressa o grande festival de música no património

É nas margens do Rio Zêzere que mais uma vez se fundem pedagogia, música e património. Depois de dois anos com necessárias adaptações devido à pandemia, o Festival ZêzereArts regressa em força ao seu formato e encanto habitual, reunindo público e músicos numa experiência única em alguns dos lugares mais belos e emblemáticos que o Médio Tejo tem para oferecer. Para além das três cidades que costumam receber o evento, a música erudita chega este ano também a Ourém. São assim quatro as cidades que acolhem espectáculos, recitais, coros e apresentações que convidam a visitar salas, monumentos e espaços ao ar livre: Tomar, Ferreira do Zêzere, Ourém e Batalha. No que à programação diz respeito, são muitas as actividades dignas de destaque: o Grande Concerto de Coro com Orquestra, no histórico Claustro D. João III do Convento de Cristo em Tomar; o concerto de Música de Câmara, nas belíssimas Capelas Imperfeitas do Mosteiro da Batalha; o espectáculo do Coro dos Maestros, em Dornes, vila histórica da Rota dos Templários; os eventos no mítico CineTeatro Paraíso de Tomar; e o Ensemble de Violoncelos ZêzereArts, no Castelo de Ourém. Mas são inúmeras as atividades previstas, todas de entrada livre.

Em Tomar acontecem ainda dois espectáculos únicos: no dia 20 de Julho, o Ensemble Pulcinella junta-se ao Coro ZAVE (ZêzereArts Vocal Ensemble) para um concerto na Igreja de Nossa Senhora da Graça, em que será executada música portuguesa – A Missa em Sol de Carlos Seixas . Já a 22 e 23 de Julho, o Convento de Cristo abre as portas para dois grandes concertos, com o consagrado maestro Kaspars Putniņš e o Grande Concerto de Coro com Orquestra, e dá a ouvir Te Deum Laudamus, o célebre hino litúrgico de Charpentier. Além destes, o histórico CineTeatro Paraíso, antigo Teatro Nabantino, recebe “Violoncelo no Coro”, a 27 de Julho, e um recital de cordas, no dia seguinte. O grande destaque para a região da Batalha é o concerto de apresentação final do Curso de Cordas, no dia 28 de Julho, que torna as Capelas Imperfeitas o palco para dezenas de violinistas, violetistas, violoncelistas e contrabaixistas. As propostas para Ferreira do Zêzere arrancam no dia 19 de Julho com um recital de canto lírico, no Centro Cultural, e, no dia 21, com um espectáculo do Coro dos Maestros, na notável povoação de Dornes, numa das mais belas igrejas portuguesas, a Igreja de Nossa Senhora do Pranto. Ourém, por sua vez, que se estreia como palco do ZêzereArts, acolhe o novo projecto Estágio Orquestra Jovem, que se apresenta no dia 24 de Julho, no Teatro Municipal. Já no belíssimo Castelo daquela cidade vai ouvir-se o Ensemble de Violoncelos e um Sexteto com os Professores do ZêzereArts. Todos os espectáculos e apresentações são fruto da forte aposta na formação de músicos com professores altamente qualificados nacionais e internacionais. Neste plano formativo, o festival promove o habitual Curso Profissional de Direcção Coral, Canto Lírico e Coral que este ano conta com consagrados professores convidados Geert Berghs e Kaspars Putniņš. Regressam também os Cursos de Cordas (23 a 31 de Julho, em Tomar), com os músicos Eliot Lawson, Luís Pacheco Cunha, Catherine Strynckx e Adriano Aguiar e o maestro Stephen Bryant. O Estágio Orquestra Jovem invade, pela primeira vez, a cidade de Ourém com jovens músicos dos 9 aos 18 anos (17 – 24 de Julho). Destinado, sobretudo, a aprendizes locais e sob direcção de João Paulo Fernandes, promete formar novas gerações de músicos.

Este ano, a Musicamera é parceira da Temporada Portugal-França, evento que, até outubro de 2022, celebra a cultura dos dois países, intensificando as suas ligações. Neste âmbito, está garantida a visita do Ensemble Pulcinella, um agrupamento barroco dirigido por Ophélie Gaillard, – ela própria já presença assídua nas edições anteriores do ZêzereArts. Aos maravilhosos espectáculos já mencionados, no festival, o colectivo soma um momento formativo: Academia Barroca (20 a 24 de Julho em Tomar). Este é um novo projecto que oferece a músicos com experiência em repertório barroco a oportunidade de aprender com um dos ensembles de cordas mais relevantes da actualidade, o Pulcinella, bem como de actuar, no final do estágio, com o mesmo. De 14 a 31 de Julho de 2022, o Festival ZêzereArts – Música no Património estende-se por Tomar, Ferreira do Zêzere, Ourém e Batalha e conta com o apoio da DGArtes, da Antena 2 e do Médio Tejo – Comunidade Intermunicipal e das câmaras municipais de Ferreira do Zêzere, Tomar, Ourém e Batalha.