ATUALIDADE – Proteção Civil emite aviso face ao aumento do perigo de...

ATUALIDADE – Proteção Civil emite aviso face ao aumento do perigo de incêndio rural

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil emitiu um comunicado, durante a tarde desta sexta-feira, para chamar a atenção do aumento do perigo de incêndio rural, isto tendo por base «a informação disponibilizada pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), que prevê a continuação do tempo quente e seco até à próxima segunda-feira, dia 1 de agosto, destacando-se tempo seco, com valores baixos de humidade relativa e com fraca recuperação noturna, para além de temperaturas máximas a contribuir para onda de calor». Já o vento irá predominar de norte/noroeste, por vezes forte na faixa costeira ocidental e nas terras altas. Rotação do vento para este/nordeste, no interior Norte e Centro, com enfraquecimento no litoral oeste. Como medidas preventivas, a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) recorda que, de acordo com as disposições legais em vigor «é proibido Queima de Amontoados sem autorização ou sem comunicação prévia». Nos dias de perigo de incêndio Muito Elevado e Máximo é proibido utilizar fogo para a confeção de alimentos em todo o espaço rural, salvo se usados fora das zonas críticas e nos locais devidamente autorizados para o efeito, assim como fumigar ou desinfestar em apiários exceto se os fumigadores tiverem dispositivos de retenção de faúlhas. Também não pode lançar balões de mecha acesa e foguetes. O uso de fogo-de-artifício só é permitido com autorização da câmara municipal. Nos dias de perigo de incêndio Muito Elevado e Máximo é proibido usar motorroçadoras, corta-matos e destroçadores. Evite o uso de grades de discos. A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil recomenda a adequação dos comportamentos e atitudes face à situação de perigo de incêndio rural, nomeadamente com a adoção das necessárias medidas de prevenção e precaução, de acordo com a legislação em vigor, e tendo especial atenção à evolução do perigo de incêndio neste período.