ATLETISMO – Olímpico Jovem Nacional: Gustavo Rodrigo, Laura Azevedo e Margarida Mota...

ATLETISMO – Olímpico Jovem Nacional: Gustavo Rodrigo, Laura Azevedo e Margarida Mota (U. Tomar) no pódio

Realizou-se no passado fim-de-semana, dias 8 e 9 de Junho, em Lagoa no Algarve, uma das mais importantes festas do atletismo juvenil, o Torneio Olímpico Jovem Nacional. Este evento, que já conta com 37 edições, junta as Associações de Atletismo de todo o país, incluindo as ilhas e uma seleção de Macau, num único fim-de-semana numa verdadeira festa do desporto juvenil. Nesta edição, o programa incluiu todas as provas do calendário para atletas iniciados, e algumas provas para juvenis. No total foram mais de 600 atletas a participar neste grande evento nacional, organizado pela Federação Portuguesa de Atletismo em conjunto com a Câmara local. Gustavo Rodrigo, Ricardo Galvão, Laura Azevedo, Rita Silva e Margarida Mota foram os atletas do União FCI de Tomar convocados para representar a seleção da Associação de Atletismo de Santarém. Integrou ainda a comitiva, também, convocado pelo Diretor Técnico Regional, o nosso treinador Jorge Saldanha. O grande destaque deste torneio vai para as três medalhas alcançadas pelos atletas tomarenses. Laura Azevedo subiu ao pódio, na 3ª posição, na prova de Salto com Vara. A atleta unionista superou por duas vezes o seu anterior recorde pessoal que era de 2,30m, transpondo a fasquia primeiro a 2,35m e depois concluindo a sua prova à altura de 2,40m. A fasquia ainda subiu para 2,45m, marca com que terminou a vencedora da prova. Laura esteve próxima de passar, o que de certeza acontecerá num futuro próximo. A tomarense ficou então com a marca de 2,40m, a mesma que a 2ª classificada, perdendo, no entanto, no desempate, uma vez que superou essa fasquia à segunda tentativa enquanto a atleta do Porto conseguiu à primeira. Laura Azevedo na primeira jornada, lançou ainda o Dardo de 500Gr a 20,43m terminando na 10ª posição. Gustavo Rodrigo ficou igualmente na 3ª posição, subiu também a um pódio nacional pela primeira vez, na prova de 110m barreiras. Gustava liderava à partida para esta prova o Ranking nacional com a marca de 14’’98 e partia como um dos favoritos à vitória. Vitória essa que se preparava para conquistar, uma vez que por altura da quinta barreira (em 10 existentes) o tomarense liderava com algum avanço a prova, no entanto um toque com alguma violência nessa barreira fez com que o atleta quase caísse e perdendo assim toda a velocidade até aí conseguida. Ainda assim Gustavo aguentou-se e recuperou o ritmo para terminar na 3ª posição com uma marca muito próxima do seu melhor, 15’’01. Nota ainda para o facto de Gustavo ter sido o segundo português, uma vez que o vencedor da prova foi um atleta de Macau. Margarida Mota, presente pela quarta vez (em quatro possíveis) neste torneio, algo raro no país, voltou a subir ao pódio, na 3ª posição na prova de salto em altura. Margarida conquistou assim, pela 3ª vez consecutiva uma medalha no Olímpico Jovem Nacional. A tomarense iniciou o concurso a 1,40m passando à primeira tentativa, de seguida prescindiu de saltar à altura de 1,45m, regressando ao concurso a 1,50m, altura que superou à primeira tentativa. De seguida 1,55m também à primeira e de seguida não conseguiu transpor a fasquia a 1,58m, numa pista pouco própria para saltar uma vez que a rigidez da mesma não permitia aos sapatos de bicos dos atletas “agarrar” da melhor maneira, provocando assim algum desconforto na corrida de balanço. Ainda assim Margarida Mota continua em 2º lugar do ranking nacional com a marca de 1,66m. Ricardo Galvão, iniciado de primeiro ano, participou na prova de 250m barreiras, uma prova muito exigente, não só pela velocidade a que é realizada mas pela necessidade de passar barreiras a grande velocidade. O atleta unionista alcançou um excelente 8º lugar, com a marca de 36’’82, muito próximo do seu melhor. O tomarense corria rumo a um novo máximo pessoal, no entanto alguma hesitação na passagem da última barreira, fez com que abrandasse ligeiramente e impedisse a obtenção desse objetivo. Ainda assim, pela idade do atleta, foi uma excelente prestação nesta que foi a sua primeira participação em provas nacionais. Quem também se estreou em provas nacionais foi Rita Silva, na prova de 4000m Marcha. Iniciada de primeiro ano, Rita marchou a distância em 27’19’’56, marca que constitui um novo recorde pessoal para a atleta. Numa prova marcada pelo calor que limitaria e muito a força de todos os participantes, Rita Silva colocou o “seu ritmo” e terminou confortavelmente, sem faltas que condicionassem a sua prestação. A unionista alcançou um excelente 10º lugar. No geral a seleção da Associação de Atletismo de Santarém apresentou-se num bom nível, alcançando o melhor resultado dos últimos anos, terminando na 5ª posição com um total de 693 pontos, a apenas 8 pontos da Associação de Setúbal no 4º posto. A Secção de Atletismo do União FCI de Tomar