ATLETISMO – 34 voltas garantem vitória a António Martins na primeira edição...

ATLETISMO – 34 voltas garantem vitória a António Martins na primeira edição da Horizontes Backyard Ultra

António Martins, do Feirense Trail, foi o atleta mais resistente a participar na Horizontes Backyard Ultra, tendo completado 34 voltas ao percurso de 6,7 quilómetros, totalizando 228 quilómetros percorridos em 34 horas, entre as 10h00 de dia 23 de abril e as 19h40 de dia 24. A vitória garantiu-lhe entrada direta no seleto grupo de 15 atletas que vai representar Portugal no Campeonato do Mundo, numa prova que vai ter lugar em Proença-a-Nova, recuperando o percurso que agora foi realizado pelos 49 atletas. “O percurso funcionou bem, já vimos que dá muitas voltas e por isso não vamos mexer”, refere Paulo Garcia, da Horizontes, que organizou a prova, com o apoio do Município. No dia 15 de outubro, a partida será dada em simultâneo em mais de 50 países do mundo. “No ano passado a equipa campeã do mundo foi a Bélgica com 72 voltas, três dias”, refere. A expetativa para outubro é a de que os 15 atletas completem mais de 40 voltas, o que, a acontecer, coloca Portugal longe dos últimos. O resultado da Horizontes Backyard Ultra trouxe bons indícios. “As 34 voltas colocam-nos num patamar europeu acima daquilo que estávamos à espera. Ficámos equiparados com outros países, eu não expectava tanta volta, acho que se tivéssemos mais participantes iríamos mais longe”, adianta Paulo Garcia, fazendo um balanço muito positivo do evento. “No global a prova foi fantástica, as pessoas gostaram muito, ficaram muito satisfeitas com o conceito, permite-lhes conversar muito, interligarem-se uns com os outros e é para repetir”. António Martins, vencedor da Horizontes Backyard Ultra, tinha o objetivo de vencer a prova ou, pelo menos, de igualar a terceira posição que ocupava no ranking dos 15 atletas à partida para esta prova e aumentar o número de voltas. Quanto à participação no Campeonato do Mundo, refere a maior experiência de outras países: “Já sabemos que os outros países são muito mais fortes do que nós, nós somos pequeninos, só este ano é que começámos a organizar estas provas. A Suécia tem, por exemplo, 70 provas de backyard por ano. Vamos ver o que é que dá”. Para quem nunca participou neste tipo de provas, António Martins refere que “as pessoas devem vir pelo simples motivo de se desafiarem”. Não é necessária experiência em trail para se aventurarem nesta corrida, até porque o desafio é numa hora completar 6,7 quilómetros, dependendo de cada atleta a forma como gere a corrida. Entre os 15 atletas que poderão vir a representar Portugal na prova de outubro está o proencense Sérgio Catarino: as 29 voltas que completou na Horizontes Backyard Ultra garantiram-lhe o 5º lugar, ficando automaticamente pré-selecionado para a prova de 15 de outubro.