ALPIARÇA – Deputados do Partido Socialista não foram autorizados a visitar Renoldy

ALPIARÇA – Deputados do Partido Socialista não foram autorizados a visitar Renoldy

Os deputados do Partido Socialista foram recebidos, nesta segunda-feira, pelo Presidente da Câmara de Alpiarça numa iniciativa que partiu dos próprios deputados, na sequência das recentes notícias sobre o futuro dos trabalhadores da Renoldy.  Tratando-se de uma entidade empregadora que dá trabalho a 60 pessoas, a informação de que se prepara para colocar os trabalhadores em “lay-off” lançou o pânico na fábrica de laticínios. O assunto levou os deputados do Partido Socialista a solicitarem uma audiência ao Presidente da Câmara para avaliarem em conjunto o impacto da eventual colocação em prática deste anúncio. Os deputados solicitaram igualmente uma audiência à administração da Renoldy e permissão para falarem com os trabalhadores, mas não foram autorizados a visitar as instalações da fábrica. A Renoldy é uma fábrica da rede da Lactogal que tem como cliente exclusivo a Sonae, para a qual embala o leite Continente. Para António Gameiro, deputado do PS, ” é uma tristeza e uma vergonha ver que a Lactogal – Produtos Alimentares SA, não autorize os Deputados do PS a acompanhar a situação da empresa Renoldy no local. Os trabalhadores merecem o nosso apoio e conforto e tudo faremos para denunciar estes monopólios que se servem do Ribatejo e das suas gentes!”. No encontro com o Presidente da Câmara Municipal foi também abordado o problema que afeta a Barragem dos Patudos e que neste momento impede que a Barragem seja utilizada para a prática desportiva. Para a deputada Idália Serrão, “a eutrofização das águas é uma situação que está a colocar em risco todo o ecossistema da albufeira, bem como a Saúde Pública. Aliás, esta situação já determinou a interdição da albufeira para a prática desportiva!” Idália Serrão acrescentou que “teria sido bom que a Câmara tivesse preparado em tempo útil os projetos de intervenção para a resolução deste problema. Com os projetos na mão teria sido possível abordar o Ministério do Ambiente e resolver este passivo ambiental, com o esforço de todas as forças políticas, utilizando verbas do quadro comunitário de apoio que está a terminar, à semelhança do que se passou em Alcanena. Neste encontro participaram Pedro Miguel Gaspar, vereador do PS na Câmara de Alpiarça, e Joaquim Rosa do Céu, ex-Presidente da Autarquia.