ABRANTES – Liga dos Amigos do Hospital distingue entidades civis

ABRANTES – Liga dos Amigos do Hospital distingue entidades civis

IOWWTVA Liga dos Amigos do Hospital de Abrantes, numa sessão pública de agradecimento, realizada esta tarde, dia 27 de Janeiro, distinguiu e homenageou com a atribuição de uma medalha as entidades civis que contribuíram para a recuperação de estruturas e pintura do edifício da Unidade Hospitalar de Abrantes.

Uma obra orçada em quase trezentos mil euros que “juntou contributos de várias entidades civis e empresariais, da região e do país, que permitiram levar a cabo a concretização de melhoramentos no edifício deste hospital de Abrantes”, como referiu Luís Fernandes, presidente da Liga dos Amigos do Hospital de Abrantes. Luís Fernandes lembrou ainda, no início desta sessão “o protocolo assinado com o Município de Abrantes que desde o primeiro momento esteve do nosso lado”. Maria do Céu Albuquerque, presidente da Câmara Municipal de Abrantes, à data do protocolo “considerou esta intervenção da Liga de particular relevância para o interesse das populações de Abrantes e dos utentes em particular”, reforçando hoje a disponibilidade para apoiar e contribuir para a melhoria dos serviços de saúde prestados aos cidadãos. Em representação do Conselho de Administração do Centro Hospitalar do Médio Tejo, Carlos Gil, agradeceu “à Liga de Amigos todo o empenho e dedicação demonstrados ao longo dos anos e em particular no esforço desenvolvido para a concretização das obras de recuperação de estrutura e de pintura deste edifício”. Carlos Gil sublinhou ser “preocupação, também, deste Conselho de Administração a melhoria das condições físicas, quer para os profissionais que cá trabalham quer para a população que de nós necessita”, adiantando que se está a fazer “o levantamento das fragilidades estruturais do atual refeitório com objetivo de melhorar as condições existentes.” O vogal executivo do Conselho de Administração aproveitou, ainda, este momento para referir “que a atual Urgência Médico-Cirúrgica, instalada na Unidade de Abrantes, necessita de ser adaptada à nova realidade. “Deixo aqui o compromisso que as eventuais alterações estruturais serão oportunamente analisadas com os profissionais do Centro Hospitalar do Médio Tejo, antes de qualquer decisão final que possa vir a ser tomada”, assumiu Carlos Gil, acrescentando que “este Conselho de Administração acredita que juntos prestamos um melhor serviço à população que servimos”.

Siga-nos no Facebook