ABRANTES – Festival de Filosofia reflete “A cidade como marca. Paisagem. Identidade...

ABRANTES – Festival de Filosofia reflete “A cidade como marca. Paisagem. Identidade e futuro”

A cidade (polis), espaço de contradições que urge repensar para ser lugar de liberdade e das relações entre iguais é o tema central da 5ª edição do Festival de Filosofia de Abrantes que vai realizar-se entre 17 e 19 de novembro, organizado pelo Município. O Festival, cujos painéis decorrem, este ano, no auditório da Biblioteca Municipal António Botto, abre no dia 17 com as intervenções do Presidente da Câmara Municipal e do Ministro da Cultura*, seguindo-se a conferência inaugural que terá como orador o Antropólogo Paulo Lima, coordenador científico da arte chocalheira, declarada como Património Cultural Imaterial pela UNESCO. Durante três dias, pensadores, académicos, empresários locais, geógrafos, urbanistas, programadores culturais e investigadores nacionais vão pensar e debater de forma aberta o direito à cidade nas suas diferentes e complexas dimensões, enquanto espaços integrados em redes com outros territórios, onde se cruzam o humano, o político, o económico, o social, o cultural, o urbano, o turístico, o educativo ou o ecológico. O programa integra painéis que, a partir do tema central, abordarão várias temáticas: cidades que gerem e geram poder; estratégias e ligação entre tradição e modernidade; cidades e futuro; marcas e signos de Abrantes; cidade, paisagem e território e transformar a cidade e o território. O programa reserva anualmente uma conferência com jovens filósofos, oriundos dos vários estabelecimentos de ensino do concelho de Abrantes. A par dos painéis, o programa inclui a realização de sessões de Filosofia para crianças das escolas, uma feira do livro e um percurso sonoro pelas ruas da histórica cidade centenária de Abrantes, construído pela Casa da Esquina, com textos do ator Ricardo Correia, juntamente com a banda sonora do multi-instrumentista Luís Pedro Madeira, elementos do Grupo de Teatro Palha de Abrantes e alunos do curso de Intérprete/Ator/Atriz da Escola Secundária Dr. Manuel Fernandes. Convocar os cidadãos à reflexão e a marcar posição sobre as problemáticas do mundo atual, incentivar e valorizar a reflexão crítica são os desafios do Festival de Filosofia de Abrantes. A entrada para as conferências é livre em todos os painéis e não carece de inscrição prévia