ABRANTES – Possível troca de sangue terá contribuído para a morte da...

ABRANTES – Possível troca de sangue terá contribuído para a morte da senhora que foi atacada por um bode. Está aberto um inquérito

A indicação é avançada pelo Jornal de Notícias: a senhora, de 80 anos, que foi atacada por um bode na localidade de Pego (concelho de Abrantes) e faleceu horas depois… terá sido vítima de uma troca de sangue que lhe foi administrado no hospital dr. Manoel Constâncio. Ou seja, ao contrário do que foi avançado na altura, neste caso que a sua morte estaria associada ao ataque do animal, tudo aponta agora para causas inerentes a uma segunda transfusão de sangue, «que não era compatível com o seu grupo sanguíneo», avança a mesma fonte. O JN refere que a senhora «deu entrada no hospital de Abrantes com “uma lesão interna na zona do tórax, que lhe provocou o rebentamento do pulmão, uma lesão exposta na coxa e vários hematomas no corpo todo”». Entretanto, confrontado com este cenário, o Conselho de Administração do Centro Hospitalar do Médio Tejo – que gere os hospitais de Abrantes, Tomar e Torres Novas – «não confirma a causa da morte por administração de sangue errado», mas «determinou de imediato a realização de um processo de inquérito, com caráter de urgência, com vista a apurar as causas da ocorrência, as consequências da mesma e a responsabilidade dos intervenientes».