ATUALIDADE – ADIRN assinalou 30 anos de existência

ATUALIDADE – ADIRN assinalou 30 anos de existência

A ADIRN – Associação Para o Desenvolvimento Integrado Do Ribatejo Norte – assinalou 30 anos de existência com um jantar comemorativo entre os representantes das entidades associadas e colaboradores. Criada a 3 de Setembro de 1991, a ADIRN, associação de direito privado, sem fins lucrativos, nasceu do resultado do PDAR – Plano de Desenvolvimento Agrário Regional, que no seu relatório final sugeria que a comissão de acompanhamento se constituísse em ADL para gestão de uma iniciativa comunitária designada LEADER com o objetivo de promoção, dinamização e cooperação para o desenvolvimento do Ribatejo Norte, assumindo a partir desta data a dinamização de um território com 1.400 Km2, constituído por seis municípios com mais de 150.000 habitantes. De imediato se procedeu à candidatura para ser reconhecida como GAL para ser entidade Gestora do LEADER nos 6 concelhos do Ribatejo Norte. Foi uma das 20 entidades a nível nacional credenciadas para esta fase. Identificadas as potencialidades e carências dos seis municípios pela equipa técnica polivalente, por autarcas e por agentes privados associados, desenvolveram-se parcerias e soube tirar-se partido das medidas disponíveis em Programas Comunitários. Pela primeira vez neste território se conseguia uma parceira onde existia equilíbrio publico e privado, um espaço onde os municípios podiam articular a sua intervenção. Esta metodologia inovadora desde há 30 anos, acabou por se afirmar e hoje é apropriada pela maioria dos programas e instituições. Relevamos o carater pioneiro da ADIRN que conjuntamente com as outras 19 ADL deram um forte contributo para o desenvolvimento do mundo rural, utilizando a ferramenta LEADER e procurando complementar com outros apoios públicos, procurando sempre maximizar a dinâmica de base local. E os investimentos multiplicaram-se debaixo de uma estratégia local com reflexo regional, onde cada município ao procurar valorizar o seu território, sempre soube ser solidário com todos os outros a bem da coesão e dinamização do Ribatejo Norte. Continua a presentar como objetivo principal a promoção, apoio e realização de um aproveitamento mais racional das potencialidades endógenas dos concelhos que integram a sua área de atuação, por sua iniciativa ou em colaboração com organismos ou serviços oficiais ou privados, nacionais, estrangeiros ou internacionais, tendo em vista o desenvolvimento rural e a melhoria de vida das populações. É uma entidade interveniente nas questões do Desenvolvimento Local (DL), contribuindo com uma experiência de 30 anos, desenvolvendo a sua atividade como facilitadora do apoio a projetos com fundos dos quadros comunitários de apoio. Desde 1991 é gestora do LEADER, LEADER I, II, LEADER +, SP3 PRODER, e atualmente o DLBC – Desenvolvimento Local de Base Comunitária, destacando as áreas do turismo, produtos locais e agrícolas, ação social, preservação e conservação do património rural e apoio a microempresas. É entidade promotora e executora do CLDS – Crescer e Desenvolver Alcanena, que consiste num conjunto de ações dirigidas à qualificação e capacitação de pessoas, às famílias, crianças e jovens e à comunidade e associações e instituições nela existentes, atuando em diversas vertentes, potenciando o município de Alcanena e capacitando os/as munícipes, promovendo o crescimento sustentável e inclusivo deste território. Desenvolveu ainda projetos no âmbito do AGRIS, VALTEJO INTERREG, PIVUT, entre outros. É entidade formadora certificada desde 1991, apresentando uma oferta anual de cursos nas várias temáticas com destaque para a agricultura, turismo e ação social.
Continua a contribuir para a qualificação dos recursos humanos do território, onde durante os últimos anos desenvolveu ações de formação no âmbito do POPH e atualmente no âmbito do POISE. Ao nível da promoção do turismo, participa ativamente em eventos nacionais, regionais e locais nesta temática. Organiza e apoia eventos no território, onde privilegia a dinamização do turismo, cultura, enoturismo e gastronomia, encontrando-se
atualmente a dinamizar os eventos “Da Serra ao Rio” em parceria com o Município de Torres Novas e agentes locais do concelho, que pretendem a promoção do concelho, das suas gentes, atividades e território. Criou em 2013 a Festa Templária de Tomar e do Almourol, agregando entidades do território, num verdadeiro trabalho de parceria, que continuou com a gestão dos respetivos municípios. Desenvolve inúmeras ações na área da promoção de produtos locais e artesanato. Ao nível da cooperação, colabora com diversos parceiros tendo desenvolvido nos últimos períodos de apoio dezenas de projetos, de diversas temáticas. Apresenta registo de ONGD, onde pretende continuar a trabalhar ativamente com os países lusófonos. Foi dinamizadora da Escola de Artes Medievais que contou com a participação de 50 colaboradores, com vista à aquisição de competências nas temáticas de animação medieval, para desenvolvimento de ações no território. É entidade integrante do CEDI, Comissão de Acompanhamento e Grupo Estratégico para o Turismo, da CIMT, participando e intervindo com vista á otimização de opções estratégicas de desenvolvimento regional e local. É ainda associada da Destinature, associação promotora do Provere “INature” e recentemente entidade integrante da Comissão de Cogestão da Reserva Natural do Paúl do Boquilobo. É associada da Federação Minha Terra, contribuindo o desenvolvimento rural nacional. É membro dos 6 CLAS do território, onde participa e intervém nas iniciativas sociais. A ADIRN continuará a responsabilizar-se por envolver os atores, públicos e/ou privados, promotores e responsáveis pela implementação de projetos, sustentados em forte coresponsabilização e liderança, orientada por objetivos e metas precisas. Cumprir os objetivos para que for criada e dinamizá-la durante 30 anos merece desde já uma especial atenção e reconhecimento público. Desde 1991 que a ADIRN implementa no território do Ribatejo Norte, a abordagem LEADER, uma abordagem diferenciadora que estimula a conceção e implementação de projetos-piloto, o caráter inovador e demonstrativo, a integração dos agentes e a governança local. Ao longo de todos estes anos continuamos a acreditar nesta metodologia de desenvolvimento local, como forma exemplar de proximidade às comunidades, como método de envolvimento eficaz, conjugando interesses, anseios e expetativas locais; como as intervenções que, mesmo com dificuldades de implementação e crises conjunturais, permite aprendizagem constante e afeto territorial. Quando observamos projetos que, com co-financiamentos reduzidos, criam emprego e dinamizam as economias locais nos mais diversos setores de atividade, suportam coletividades nas suas múltiplas ações a favor das comunidades, que revitalizam aldeias e vilas, qualificam espaços de encontro e de memórias locais, cremos estar a fazer um verdadeiro trabalho de desenvolvimento territorial. E nas suas redes de ligação, de trabalho e de partilha de experiências, que se traduzem em iniciativas concretizadas em cooperação e parceria com outros territórios e organizações, promovendo ganhos de escala e/ou complementaridades, mas também afetos, amizades e compreensão e tolerância com a diferença. Como metodologia que se reforça, se renova e se recria e que, como tal, nos lança permanentemente novos desafios como os dos impasses programáticos, dos afunilamentos regulamentares, das perspetivas setorializadas, que limitaram a criatividade e inovação das comunidades e nos territórios. Ao longo destes 30 anos, e na sequência do importante trabalho desta associação, foram aplicados no território cerca de 50 milhões de euros de investimento que corresponderam a cerca de 30 milhões de euros de apoio publico, distribuídos por cerca de mil projetos de investimento, animação, formação e cooperação. Nesta data em que se comemora o 30º aniversário, queremos felicitar a população do território, os promotores dos projetos, os associados, dirigentes e colaboradores da ADIRN pela capacidade de implementar a estratégia de base local que consubstancia a forma mais eficaz de atingir o desenvolvimento sustentável. Em simultâneo, comemora-se também este ano o 30º aniversário da iniciativa LEADER, em que saudamos também e felicitamos todos os Grupos de Acão Local portugueses e europeus que diariamente lutam por uma Europa mais coesa e próxima dos seus cidadãos. Manuel Subtil