SANTARÉM – Startup é líder nacional na submissão de candidaturas ao Vale...

SANTARÉM – Startup é líder nacional na submissão de candidaturas ao Vale Incubação

A Startup Santarém foi a entidade que mais candidaturas submeteu ao Vale Incubação uma das medidas lançadas em junho de 2016 no âmbito da estratégia nacional para o empreendedorismo Startup Portugal. Até 31 de janeiro, foram submetidas ao IAPMEI 120 candidaturas, tendo 22 delas sido preparadas e submetidas pela NERSANT através desta sua incubadora, que assume assim liderança nacional ao submeter 18% das candidaturas. O prazo para a 1.ª fase de candidaturas terminou no dia 31 de janeiro, tendo sido apresentadas a concurso, segundo o IAPMEI, 120 candidaturas provenientes de todo o país, em especial da região Centro, que submeteu 39 candidaturas. Do Alentejo, área onde se encontra localizada a Startup Santarém, chegaram 32 candidaturas, do Norte, 27, da região de Lisboa, 18 e do Algarve, apenas duas.

Das 32 candidaturas remetidas pelo Alentejo, a maior região de Portugal e que compreende integralmente os distritos de Portalegre, Évora e Beja, e a metade sul do distrito de Setúbal e parte do distrito de Santarém (sub-região da Lezíria do Tejo), 22 das candidaturas foram submetidas pela Startup Santarém que candidatou assim 69% dos projetos da região Alentejo e 18% dos projetos a nível nacional.

O distrito de Santarém foi de facto o distrito que mais candidaturas apresentou a este incentivo ao Governo. As palavras foram do Secretário de Estado da Indústria, João Vasconcelos, que chegou mesmo a admitir ao jornal Expresso que do distrito de Santarém, vieram um quinto das candidaturas. “Se pensarmos que um quinto das candidaturas a nível nacional são 24 candidaturas, podemos afirmar que a Startup Santarém foi líder no que diz respeito à submissão de candidaturas Vale Incubação ao IAPMEI”, referiu António Campos, Presidente da Comissão Executiva da NERSANT, que acrescentou ainda que “estes números vêm confirmar uma nova vontade empreendedora da região de Santarém, mas também o dinamismo da associação empresarial que todos os dias se debate por levar informação e trazer empresas para estes incentivos, que são preciosos nos dias que correm”. De referir que, em dezembro, a NERSANT mobilizou os empresários da região para conhecer o Vale Incubação, tendo realizado duas sessões de esclarecimento sobre o incentivo, em Torres Novas (Médio Tejo) e em Santarém (Lezíria do Tejo).

O Vale Incubação prevê apoios para a incubação e aceleração de empresas nos próximos quatro anos no valor de 10 milhões de euros e dirige-se a projetos simplificados de empresas com menos de 1 ano. São suscetíveis de apoio os projetos de aquisição de serviços de incubação na área do empreendedorismo, imprescindíveis ao arranque das empresas, a entidades devidamente acreditadas, como é o caso da NERSANT, que o fez através da Startup Santarém. Cada incubadora pode receber até 20 Vales, sendo que a Startup Santarém, com a apresentação das 22 candidaturas, ultrapassou este número.

Assim, através deste incentivo, podem ser adquiridos apoios na área da gestão (apoio na definição/consolidação do modelo de negócios, acompanhamento na gestão operacional do negócio e tutoria e capacitação na gestão), marketing (estruturação da estratégia de comunicação/marketing, promoção da atividade, produtos e serviços e estruturação e/ou consolidação do processo de internacionalização), e assessoria jurídica (assessoria e apoio jurídico). As empresas poderão ainda contratar às entidades acreditadas serviços no âmbito do desenvolvimento de produtos e serviços, como apoio à digitalização de processos de negócios e à proteção/valorização de direitos de propriedade intelectual, e ainda no âmbito do financiamento, solicitando às entidades acreditadas apoio para a candidaturas a concursos de empreendedorismo e inovação e apoio no contacto com investidores e entidades financeiras.