SANTARÉM – Centro de Arbitragem Comercial da CCIP apresenta-se na Startup

SANTARÉM – Centro de Arbitragem Comercial da CCIP apresenta-se na Startup

A NERSANT – Associação Empresarial da Região de Santarém, dinamizou um seminário em parceria com a CCIP – Câmara de Comércio e Indústria Portuguesa, com o objetivo de promover a arbitragem enquanto meio alternativo de resolução de litígios para responder a necessidades sentidas nos tribunais, nomeadamente no prazo de tomada de decisão. A sessão de esclarecimentos decorreu no dia 29 de março, na Startup Santarém, sob o olhar atento de diversas empresas que se deslocaram ao espaço com o objetivo de ficar a saber mais sobre este meio extrajudicial de resolução de conflitos. O Centro de Arbitragem Comercial da CCIP foi apresentado pelo seu Secretário-Geral, António Vieira da Silva que explicou que, através deste centro, as empresas podem resolver conflitos sem recursos aos tribunais.

O Centro de Arbitragem Comercial, foi explicado no seminário, tem como objeto e funções promover e difundir a resolução de litígios por via arbitral ou por meios alternativos de resolução de litígios, através da organização e do patrocínio de ações de divulgação, estudo e aprofundamento de matérias relacionadas com a litigiosidade de natureza económica, administrar arbitragens institucionalizadas e processos alternativos de resolução de litígios em matérias de carácter económico, público ou privado, internas ou internacionais e, por fim, prestar serviços conexos com a administração de arbitragens. O tipo de litígios, os diversos tipos de arbitragem (arbitragem voluntária e arbitragem necessária; arbitragem institucional e arbitragem ad hoc), a forma de recorrer à arbitragem: a convenção de arbitragem, os pilares da arbitragem e o Regulamento de Arbitragem do Centro de Arbitragem Comercial, bem como os seus custos e a forma de mediação, foram outros dos aspetos apresentados e discutidos na sessão promovida pela NERSANT. Na mesma sessão, a CCIP, através do seu Diretor de Assuntos Europeus e Certificados de Origem, João Paes Cabral, apresentou ainda alguns documentos de apoio à exportação que podem ser solicitados junto desta Câmara de Comércio, como o Carnet ATA, documento alfandegário internacional que permite a entrada temporária de mercadorias em mais de 108 países/regiões, e os Certificados de Origem, documento utilizado em relações de comércio internacional que permite aos exportadores atestar a origem dos seus produtos, sendo este também utilizado pelo importador com o mesmo objetivo.

Screenshot_6
Screenshot_6